shutterstock_133426850B.jpg
Traumatismo da coluna vertebral (raquimedular)
 

Quando uma pessoa sofre um impacto (decorrente de uma queda ou durante a prática de esportes, por exemplo), ferimento penetrante (arma branca ou de fogo) ou acidente de trânsito, a coluna vertebral pode sofrer alterações traumáticas, como fraturas ou desalinhamentos (listese). O traumatismo raquimedular (TRM) se refere ao conjunto de lesões que afeta o esqueleto ou estruturas nervosas (medula espinhal e nervos) que compõem a coluna vertebral, e a gravidade está muito relacionada à quantidade de energia cinética que ocasionou o trauma. Nos casos leves, os pacientes costumam sentir apenas dor, que geralmente melhora após alguns dias ou semanas com o repouso e analgésicos simples. Infelizmente, nos casos graves em que há perda da integridade estrutural da coluna vertebral e as estruturas neurológicas são acometidas, as vítimas podem sofrer sequelas neurológicas severas e definitivas, como perda completa dos movimentos de amplas áreas do corpo ou até mesmo a capacidade de respirar.

O tratamento depende da magnitude da lesão traumática e inclui desde o repouso e uso de colar cervical ou coletes toraco-lombares até a necessidade de cirurgias para fixação e estabilização da coluna vertebral.