imagem-cranio-site4.jpg
Aneurisma Cerebral
 

Aneurisma cerebral é uma dilatação patológica de algum vaso sanguíneo do cérebro.

 

Apesar do mecanismo de formação dos aneurismas saculares cerebrais não estar totalmente compreendido, acredita-se que o componente hemodinâmico esteja envolvido: a pressão exercida pelo sangue na parede fragilizada de uma artéria cerebral precipita a formação de uma espécie de bexiga que pode ir crescendo lenta e progressivamente. A principal complicação é a ruptura do aneurisma, com consequente grave hemorragia cerebral.

São vários os fatores de risco para a formação de aneurismas cerebrais. Listo aqui alguns:

  • Doenças do tecido conjuntivo (Síndromes de Marfan e de Ehlers-Danlos);

  • Hipertensão arterial sistêmica;

  • Diabetes Mellitus;

  • Tabagismo;

  • Obesidade;

  • Doença dos rins policísticos.

 

Em geral, o risco de ruptura do aneurisma é maior em pacientes hipertensos e idosos (>70 anos), além de aumentar de acordo com o tamanho do aneurisma (a partir dos 7mm).

 

O aneurisma cerebral é uma doença muito traiçoeira, pois não costuma causar nenhum sintoma até o momento de sua ruptura, quando então geralmente causa um quadro dramático de intensa cefaleia (dor de cabeça), perda da consciência e, até mesmo, a morte súbita. Para se ter uma ideia, 1/3 dos pacientes apresentam morte súbita, e a sequela neurológica grave afeta até metade dos sobreviventes.

Neurocirurgião especialista em coluna e crânio